Sentimento de justiça

Ser justo é a primeira qualidade que um homem digno desse nome reclama daquele que tem autoridade sobre ele.

Este sentimento de justiça é de tal maneira inato ao coração do homem que qualquer injustiça, mesmo dum chefe amado, o desengana, revolta e irrita. Compreenderá que um superior seja exigente, severo até, mas ficará desorientado com uma manobra desleal ou uma acção arbitrária, e se não lhe é possível manifestar este sentimento, guardará no fundo do coração uma ferida secreta, que se volverá mais dia menos dia em lamento amargo, em rancor persistente e talvez em ódio implacável.