Que a sua fé e o seu entusiasmo irradiem

O chefe que não crê na causa que serve não é digno de ser chefe. Mas não basta crer: é necessário que a sua fé e o seu entusiasmo irradiem. É necessário que cada um daqueles que ele tem a missão de conduzir compreenda a sua responsabilidade na obra que há-de realizar-se; ao chefe compete fazer com que os seus homens comunguem no ideal que o anima.

“A força viva dum exército – diz Marmont – não aumenta em razão do número de soldados e de meios materiais, mas sim em razão do espírito que o anima”. Esta asserção é verdadeira para todo o grupo humano, qualquer que ele seja. Insuflar o espírito, criar o ambiente, comunicar a chama são os aspectos mais importantes da missão do chefe.

Chefe que não tivesse fé na sua missão não saberia ser feliz – expressão verdadeira no seu mais amplo sentido: a alegria abandona-o e o fracasso espreita-o.