Governar é uma função pública

Governar é uma função pública; prepara-se a gente para ela desembaraçando-se do egoísmo estreito, das preocupações interesseiras em demasia e da arrogância que as acompanha muitas vezes.

«Evitemos sobretudo falar frequentemente de nós próprios e de dar-nos como exemplo. Impressiona desagradavelmente ver que um homem se cita a si próprio a respeito de tudo e de nada. O exemplo, com efeito, não tem eficácia se não se impõe naturalmente à intenção e ao respeito dos subordinados; seria grave erro psicológico pensar que se pode aumentar o efeito útil com afirmações gratuitas ou distribuindo cumprimentos; porque o espírito de contradição despertaria em vossos colaboradores e viria secretamente destruir o resultado que julgais ter produzido.»

(Courau).