Disciplina alegre e activa

Não há disciplina fecunda senão quando é alegre e activa. O simples conformismo passivo, tímido, o receio cobarde das censuras ou das sanções são actos desprovidos de real valor social. Aceita-se a disciplina, quando existe forte sentimento de interesse, de honra, de obra ou de empreendimento comuns. Com a disciplina não se correrá então o risco de suprimir ou enfraquecer as iniciativas.
(Sertillanges)

Ser disciplinado não quer dizer estar calado, abster-se ou fazer apenas o que se julga possível, praticando a arte de evitar responsabilidades, mas, antes, actuar no sentido das ordens recebidas e, para isso, descobrir no seu espírito, pelo interesse e pela reflexão, possibilidade de as realizar e, no seu carácter, encontrar energia capaz de suportar os riscos que a execução comporta.
(Foch)