A ordem deve inserir-se na vida

A verificação é uma necessidade para os subordinados e um dever para o chefe.

A ordem deve inserir-se na vida através daqueles a quem cumpre executá-la. Mas, dada a fraqueza humana, pode haver uma falta de ajustamento entre o plano previsto e a realidade vivida. Está aqui uma das razões pelas quais a inspecção se impõe, não uma inspecção exageradamente esmiuçada e vexatória, mas construtiva, destinada a verificar a adaptação da ideia à realidade.

A inspecção do chefe deve encontrar o justo meio termo entre uma continuidade enfadonha e uma demora que a torna inútil. Pode tomar a forma de verificação periódica ou ainda de “sondagem” imprevista que tem a faculdade de evitar a rotina.